Radio Liberdade

Publicidade



  • Radio Liberdade
  • Radio Liberdade

Polícia civil de Pombal realiza segunda etapa da operação “Febre Amarela” e prende três traficantes; VEJA FOTOS

Publicado em 28.06.2012
Polícia civil de Pombal realiza segunda etapa da operação “Febre Amarela” e prende três traficantes; VEJA FOTOS

Dois meses e meio após realizar a operação “Febre Amarela” – dia 04 de abril, quando foram presas sete pessoas e drogas e armas apreendidas – a polícia civil de Pombal conseguiu prender nesta quinta-feira (28) mais três pessoas, acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas na cidade.

Entre os presos está Francisco da Silva, de 43 anos, vulgo “Dedé”, (NA FOTO DE CAMISA CINZA), que não foi localizado, no dia da primeira operação.

O delegado Sylvio Rabelo disse à reportagem da rádio LIBERDADE 96 FM que “Dedé” morava no bairro Janduy Carneiro, mas recentemente havia mudado para o sítio Flores, mesmo assim continuava traficando.

Ainda segundo a polícia, era ele quem repassava a droga para Marinaldo da Silva Sousa, de 40 anos (NA FOTO DE CAMISA AMARELA), que possui um bar na rua coronel José Fernandes, no centro, local que servia para venda do entorpecente.

Marinaldo foi o primeiro a ser preso, logo no início da tarde desta quinta.

Uma equipe da polícia civil, composta pelos agentes Cristiano, Barromeu, Davi e Lacerda – da delegacia de Pombal – além de Everardo e Hugo – do GTE de Catolé do Rocha – apurou que o acusado havia acabado de receber uma certa quantia de crack, no seu bar.

Ao adentrarem no local, os agentes flagraram Marinaldo e uma mulher, Angelina da Silva Coelho, de 37 anos (FOTO), cortando a pedra de crack e embalando em ‘saquinhos’.

A polícia militar também participou da ação de prisão dos dois.

Após ser preso, Marinaldo confessou que recebia o produto de “Dedé”.

A mesma equipe se deslocou ao sítio Flores, e quando chegava à sua casa flagrou a esposa (nome não revelado) saindo de casa com uma sacola, onde estavam algumas pedras de crack.

Ela teria recebido uma ligação do marido, falando das prisões dos outros envolvidos e pediu para ela jogar fora a droga que estava dentro de casa.

Os policiais esperaram “Dedé” voltar de Pombal para o sítio, momento em que deram-lhe voz de prisão, encaminhando-o para a delegacia.

Em poder dos acusados, a polícia apreendeu 26 pedras de crack. A pequena quantidade de droga tem sido uma estratégia usada pelos traficantes, na tentativa de convencer a polícia - quando flagrados - de que não há venda, mas apenas consumo.

O delegado Sylvio adiantou à nossa reportagem que vai autuar os três por tráfico de drogas e associação para o tráfico, que prevêem penas de até 25 anos de cadeia.

VEJA FOTOS DA OPERAÇÃO:

 

Naldo Silva – Liberdade Notícias

comentários